Trança Twister – É uma tendência no mundo da beleza

Trança Twister - É uma tendência no mundo da beleza

Não é de hoje que a trança twister gera curiosidade e (muita!) vontade na mulherada.

Então, hoje vamos falar um pouquinho sobre a trança twister, que ainda é tendência no mundo fashion.

 

Qualquer um pode fazer a trança twister

Então, não há restrição para fazer a trança twister. Pode ser feito em cabelos longos e curtos, sem problema algum.

Portanto, a trança twister pode ser feita com apenas uma parte do cabelo; ou ainda, emendando em um coque.

Só precisa tomar cuidado com o acabamento da trança para disfarçar a sobra.

Ah, e para ratificar, em cabelo curto é mais fácil fazer a trança twister.

 

Tendência que não é de agora

Na verdade, as tranças acompanham as mulheres desde as épocas passadas, sejam elas as trança de raiz do cabelo ou soltas. Ambas são muito usadas pelas mulheres de cabelos crespos e/ou cacheados.

Entretanto, mesmo os modelos clássicos sendo mais buscados, existe uma crescente em busca a trança twister.

Isso ocorre principalmente por se tratar ‘ainda’ de uma novidade.

 

Trança que não é trança

Calma gente, vamos explicar.

Acontece que a trança twister, que também pode ser chamada de marley twists, não se trata necessariamente de uma trança.

Na verdade, a grosso modo, trata-se de uma técnica que entrelaça cabelos naturais com o sintético, unindo duas mechas ao invés de três, como acontece nos formatos tradicionais.

Porém, independentemente do nome que se usa, o entendimento é o mesmo: um novo modelo de cabelo.

No entanto, o marley twist é o nome dado ao material artificial que é usado para ampliar o comprimento do cabelo.

Aliás, o marley twist sintético é um tipo de cabelo falso que pode ser encontrado com facilidade nos mais diversos comércios do segmento, e em diversas tonalidades, embora não com a pluralidade dos materiais jumbo ou kanekalon.

 

Explicando o que são os twists, tranças marley ou tranças twist

O twist é uma técnica de texturização bem famosa durante a transição capilar, já que consegue alterar o formato dos fios e unificar ambas as curvaturas típicas desse período de mudança.

Nesse caso, o penteado se baseia em torcer duas mechas de cabelo, geralmente uma em volta da outra, e depois, prende-se as pontas com um elástico.

Importante salientar que o marley twist deve ser misturado entre as mechas naturais com o intuito de aumentar o tamanho e a densidade do fios.

Para que o resultado fique bom, é essencial dividir o cabelo em inúmeras partes para fazer os twists do mesmo tamanho e comprimento.

Enfim, a regra segue a mesma utilizada na técnica das tranças box braids.

 

A diferença entre as box braids e a trança twister

A confusão é normal, por isso vamos tentar esclarecer a principal diferença entre a trança twister e a box braids.

Antes de mais nada, é preciso reforçar para que você entenda que as tranças twisters não são necessariamente tranças, isso porque são feitas unindo duas mechas, diferente das tranças tradicionais que usam três.

A divisão e o comprimento podem ser bem similares uma da outra, no entanto, os materiais sintéticos que geralmente são usados são completamente diferentes nos dois casos:

· A trança box braids geralmente é feita com jumbo, lã e kanekalon;

· Enquanto a trança twister é feita apenas com o produto marley.

Um ponto positivo é que essa tendência é considerada mais fácil e rápida de ser executada, pois se leva cerca da metade do tempo se comparada com a execução de um procedimento para trança tradicional.

 

Os principais cuidados e as precauções que são necessários com a trança twister

Que todo e qualquer tipo de cabelo precisa de cuidado, isso você já deve estar cansada de ouvir.

Mas é sempre bom frisar que esse cuidado deve aumentar, principalmente para as mulheres que estão com extensões capilares.

É preciso, antes de mais nada, hidratar bem o cabelo e se certificar que ele está saudável, pois ele vai precisar ‘encarar’ algumas semanas, em especial, o peso das marley twists.

E é justamente por esse motivo que se recomenda fazer um cronograma capilar completo antes de investir na mudança de visual.

Afinal de contas, a hidratação, a nutrição e a reconstrução serão vitais para seu cabelo. E exatamente o que ele vai precisar nesse momento.

Também é bom ficar alerta quanto à manutenção das suas madeixas. A recomendação é ficar até dois meses com as tranças twisters no cabelo.

Caso contrário, se passar muito desse tempo, corre-se o risco de fragilizar os fios, deixando-os mais quebradiços e fracos.

 

Um passo a passo para aprender a fazer o twist da trança senegalesa

A trança twister pode ser considerada uma alternativa para mulheres (e até homens) que estejam passando pela transição capilar – período em que o cabelo está com duas texturas diferentes -, ou ainda, para quem quer dar aquela mexida no visual.

Apesar da trança twister ser mais usada por mulheres com cabelos cacheados, crespos e afro, ela pode ser aplicada em qualquer tipo de cabelo.

A trança senegalesa pode ser feita no seu cabelo natural ou com aplique de fios sintéticos.

 

Veja um passo a passo resumido

1- Lave seu cabelo com produtos específicos de acordo com seu tipo, procurando usar produtos que devolvam a umidade perdida no dia a dia e que deixam o cabelo mais macio. Pode-se usar um leave-in para desembaraçar os fios, que também ajuda na recuperação dos fios contra as agressões externas.

2- Bem como, seque seu cabelo (ou espere ele secar naturalmente) para poder iniciar a o processo das tranças.

3- Assim como, separe as mechas do cabelo para as tranças twister e corte-as no comprimento que você deseja.

4- Separe uma pequena mecha na parte da nuca, cerca de 2,50 cm de largura, prendendo o restante do cabelo para não atrapalhar na execução.

5- Ainda mais, divida a mecha em duas partes iguais, com cuidado para deixá-las bem alinhadas. Enrole-as para a direita com o movimento dos seus dedos. Vele lembrar que as duas mechas precisam estar perfeitamente enroladas.

6- Além disso, posicione o alongamento do cabelo entre as duas mechas do seu cabelo natural. Note que ele ficará no centro entre as duas mechas. Continue enrolando seus fios juntamente com o sintético entre os seus dedos. Observe que só se deve enrolar para o lado direito, pois assim, o alongamento se mistura com seu cabelo natural corretamente.

7- Então, depois, com as duas mechas devidamente cacheadas, passe uma em volta da outra. Com os dedos, continue cacheando as mechas sempre para a direita e sobrepassando para baixo e para frente mais uma vez. A trança deve ser bem apertada, para evitar que ela saia do lugar.

8- Para finalizar, uma boa dica é mergulhar as pontas das tranças em uma vasilha com água fervente, pois isso serve para selá-las.

9- Por fim, deixe secar naturalmente.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *